Entenda o mercado de trabalho no Amapá e saiba conquistá-lo!

entendaomercadodetrabalhonoamapaesaibaconquistalo

As dúvidas sobre o mercado de trabalho no Amapá são bastante frequentes, principalmente em pessoas que buscam boas condições de vida. Saber em que área investir, como se qualificar e qual o melhor momento para continuar os estudos, tudo isso depende das condições locais.

Um ponto importante, nesse sentido, é entender não apenas os setores mais aquecidos da economia do Estado de hoje, mas os fatores que influenciam a empregabilidade — como a crise do coronavírus. Só assim, você conseguirá uma carreira mais estável.

Quer saber tudo sobre as oportunidades de emprego no Amapá e sobre como se qualificar? Continue a leitura deste conteúdo que preparamos a partir dos principais dados sobre a economia do Estado!

Como está o mercado de trabalho no Amapá?

O mercado de trabalho no Amapá já acompanhava o desempenho geral da economia, e, até recentemente, vivia um momento de retomada lenta e gradual dos empregos. No ano de 2019, até outubro, os dados do CAGED registraram 18.856 profissionais admitidos com carteira assinada, o que, subtraídas as demissões, corresponde a um saldo de 522 postos de trabalho.

A taxa de desocupação — pessoas sem trabalho formal ou informal — era de 20,2% e caiu para 16,7%, segundo os números do IBGE. Houve, portanto, uma redução de 3,5%. Por sua vez, a média salarial é de R$ 1.857,00.

Acontece que o cenário se tornou mais delicado, após a crise sanitária e econômica causada pelo novo coronavírus. O Brasil está no ranking dos países mais afetados e, no panorama nacional, o Amapá registrava o 2º maior número de infectados do país até a segunda quinzena de maio. 

Para dados mais precisos, o IBGE mudou a abordagem e começou a mapear os impactos da Covid-19 da região por telefone. Essas informações são essenciais, por exemplo, para montar projeções sobre o mercado de trabalho pós-coronavírus — que não são favoráveis devido às demissões e à queda drástica do potencial econômico do país e do mundo.

É importante destacar, no entanto, que o contexto atual deve se transformar em tempo de qualificação para encarar o mercado no futuro próximo. Essa já era uma tendência nas contratações, mas, agora, o grau de instrução será ainda mais considerado no preenchimento de vagas. 

Tanto em relação às oportunidades de emprego quanto à remuneração, o diploma de graduação é um fator determinante. Veja um comparativo:

  • ensino fundamental — média salarial de R$ 1.169,00; taxa de desocupação de 19,7%;
  • ensino médio — média salarial de R$ 1.615,00; taxa de desocupação de 18,2%;
  • ensino superior — média salarial de R$ 3.416,00; taxa de desocupação de 12,1%.

Outro ponto interessante é que a desocupação já era quase idêntica na metrópole. Antes da pandemia, já contávamos com as seguintes porcentagens: 

  • ensino superior: apenas 12,1%; 
  • ensino médio: 18,4%;
  • ensino fundamental: 20,6%.

O mercado de trabalho em Macapá, no entanto, tem uma média salarial mais elevada (R$ 2.020,00) do que o desempenho estadual. De qualquer forma, a situação na região do Amapá mudou bastante devido ao coronavírus e, agora, mais do que nunca, é necessário se capacitar para garantir um espaço no mercado de trabalho.

Quais são as áreas aquecidas no Amapá?

Considerando o desempenho de 2019 , é possível identificar alguns setores aquecidos na economia estadual. Assim, ao buscar oportunidades, você pode focar nesses segmentos em alta ou, como é mais indicado, conciliar oportunidades com interesses pessoais.

Atuação na área da saúde

Os profissionais da saúde lideraram entre os contratados de 2019. Segundo o CAGED, o segmento de serviços médicos, odontológicos e veterinários apresentou um crescimento de 12,96%, com um total de 966 admissões e saldo positivo de 355 postos de trabalho. 

Essas oportunidades, contudo, exigem um bom nível de qualificação profissional. Aqui na FAMA, os cursos de Odontologia, Enfermagem, Radiologia e Biomedicina são frequentemente buscados por quem deseja aproveitar a empregabilidade do segmento.

Oportunidades e limitações da região

Ao avaliar os dados do CAGED, antes do contexto pandêmico, foi possível creditar uma parte da redução do desemprego aos setores de comércio e serviços — tendo em pequenas e médias empresas os maiores volumes. Infelizmente, essa situação se reverteu com a crise, já que o índice de desemprego no Amapá tornou-se o 2ª maior do Brasil no primeiro trimestre de 2020.

Por outro lado, nas estatísticas negativas existem brechas para oportunidades! Já que foi citada a atuação na área da saúde, esse continua sendo um campo promissor, que demanda muitos profissionais. Para se ter ideia, a região Norte tem apenas 100 médicos para cada 100 mil habitantes (no Amapá, a proporção é de 95). 

Essa é uma situação crítica em número de profissionais, que tornou o combate da Covid-19 ainda mais difícil na região. Todavia, o setor da saúde pode ser considerado uma alternativa interessante para quem deseja se qualificar e ter mais chances no mercado daqui em diante.

Concursos públicos para atuar no Estado

O setor público sofreu uma redução no volume de concursos nos últimos anos, por causa das crises que afetaram as contas públicas em diversos Estados. Isso fez com que mesmo órgãos que tinham demanda por vagas não fizessem contratações.

Consequentemente, com a melhoria das contas, haveria uma demanda por suprir as necessidades naturais do poder público. Essa retomada foi iniciada em 2019, segundo a Folha Dirigida, jornal da Folha de São Paulo especializado em concursos. A partir de novembro de 2019, diversos concursos seriam abertos para área de saúde, educação e segurança, além de órgãos como DETRAN-AP e Amprev.

Mesmo com as incertezas durante a pandemia, vale a pena continuar estudando, é claro! Para ajudar você, caso queira buscar um cargo com estabilidade, indicamos os cursos de Administração e Direito, por exemplo.

Essas áreas são as que abrem mais possibilidades de participação nos concursos públicos. Mesmo nos editais para cargos de ensino médio, elas fazem a diferença, pois os assuntos cobrados quase sempre envolvem suas disciplinas.

Oportunidades voltadas para tecnologia

A tecnologia também é uma forma de melhorar a empregabilidade. Além das oportunidades para trabalhar on-line, em que você pode buscar vagas para empresas de toda parte, à medida que os empreendimentos locais buscam a transformação digital, quem já está inserido nesse mundo terá mais facilidade.

Nesse sentido, é muito comum os profissionais aproveitarem o momento de transição das empresas para terem oportunidades. Alguns exemplos são lojas que desejam começar a vender on-line, empresas que contratam um software para gerir processos internos ou fábricas que passam a automatizar a produção.

Aqui, formações como Engenharia de Controle e Automação e Ciências da Computação podem oferecer o suporte necessário, além das faculdades relacionadas à gestão e à administração, que sempre oferecem boas oportunidades no meio empresarial.

Como se capacitar para o mercado de trabalho no Amapá?

O foco de quem deseja mudar de vida e construir uma carreira no Amapá deve ser a empregabilidade. Ou seja, o currículo deve conter atributos que retirem você dos segmentos mais instáveis e leve para os mais seguros.

Conquiste o diploma

A primeira dica de qualificação, nesse sentido, é concluir o ensino superior. Você pode buscar as faculdades com desempenho melhor do que a média estadual, normalmente, as áreas relacionadas à saúde, engenharia, administração e tecnologia, para se posicionar com segurança.

Além disso, a graduação é uma forma de acessar as parcerias das instituições de ensino. Aqui na FAMA, os alunos conquistam o acesso ao Canal Conecta, que é um setor destinado à preparação para o mercado de trabalho, Lá você encontra oportunidades em empresas parceiras, tendências de mercado, testes comportamentais, modelos de currículo, dicas para entrevistas e temas afins.

Busque as competências comportamentais

No mercado de hoje, tornou-se comum a separação entre hard skills e soft skills. As primeiras seriam as competências técnicas, os conhecimentos que, por exemplo, você adquire na escola e na faculdade; enquanto as segundas, comportamentos e atitudes que contribuem com o trabalho.

Imagine, por exemplo, que você decidiu atuar na área de saúde. Em boa parte das profissões, você precisará saber como fazer curativos, entender os efeitos da medicação e coisas do gênero, isso são hard skills. No entanto, em todo o processo, será preciso uma boa comunicação com o atendido, ou seja, de soft skills.

Prepare-se para o mercado do futuro

A busca por competências comportamentais também abrange os atributos necessários para o mercado do futuro. A Era Digital é constantemente caracterizada pela sigla VUCA— volatilidade (volatility), incerteza (uncertainty), complexidade (complexity) e ambiguidade (ambiguity).

Logo, é um cenário em que as competências maleáveis, macias ou “soft” ganham peso, pois se amoldam a cada situação ou mudança. Por isso, desenvolva sua resiliência, autonomia, criatividade, organização, liderança, trabalho em equipe e demais habilidades comportamentais.

Pesquise todas as formas de ingresso

A condição financeira e as dificuldades de deslocamento são dois desafios comuns no mercado de trabalho do Amapá. Por isso, você precisa conhecer todas as formas de cursar o ensino superior, a fim de encontrar a modalidade mais adequada às suas condições.

Um exemplo são os cursos semipresenciais e 100% a distância. No primeiro, você realiza a maior parte da graduação pela internet e as aulas teóricas na instituição de ensino ocorrem 1 vez por semana. No segundo, o conteúdo é oferecido integralmente online.

Outra dica é consultar as opções de crédito e bolsa, como Prouni, FIES e PEP, bem como as mensalidades de cada curso. Você encontra todas essas informações sobre metodologia de ensino e formas de ingresso no site da FAMA.

Continue os estudos

As pessoas também perdem espaço no mercado profissional porque ficam paradas, enquanto as mudanças, cada vez mais rápidas e contínuas, são inevitáveis. Atualmente, não dá para esperar o empregador fornecer a qualificação necessária para o crescimento profissional. Você precisa gerir a própria carreira!

Sendo assim, como dica final, se você quer aproveitar as oportunidades no mercado de trabalho do Amapá, dê continuidade aos estudos, combinado? Dessa forma, é possível se preparar para as melhores opções de carreira, especialmente os segmentos estáveis em relação ao emprego.

Então, quer entender um pouco mais sobre os empregos? Comente abaixo em qual área você gostaria de atuar!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos fama

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.