A história da região Norte e sua influência no cenário atual

história da região norte e cenário atual

Lar da maioria dos povos indígenas brasileiros e dono de uma biodiversidade reconhecida mundialmente, o Norte chama atenção pela riqueza cultural e natural. A história da região Norte também é muito importante para o cenário atual do Brasil, com um desenvolvimento econômico que faz dos seus sete estados excelentes oportunidades de trabalho.

O Amapá, em especial, destaca-se como um estado com grande crescimento industrial e comercial nos últimos anos, mas sem perder o título de estado mais preservado do Brasil. Quer conhecer mais sobre como é a região Norte e seus estados? Então, continue a leitura e confira a história, as manifestações culturais e os aspectos econômicos da região!

O que você precisa saber da região Norte do Brasil?

A região Norte do Brasil é composta por sete estados: Amazonas, Pará, Acre, Rondônia, Roraima, Tocantins e Amapá. Com clima equatorial úmido, sua marca registrada é o calor tropical e as chuvas abundantes, dois fatores que contribuem com a biodiversidade rica do local.

Falando em riqueza, olha só esses números compilados pela embaixada do Itamaraty em Moscou:

  • a região Norte tem a maior floresta tropical do mundo, a Floresta Amazônica, que é também a maior reserva de organismos biológicos, com cerca de 15 a 30% de todas as espécies do planeta;
  • é lar do maior rio do mundo em volume de água e o segundo maior em extensão, o rio Amazonas, com 6.577 km;
  • tem a maior bacia hidrográfica do mundo, a do Amazonas, que, junto à bacia do Tocantins, representam 56% da área de escoamento total do país;
  • tem o ponto mais alto do Brasil, o Pico da Neblina, com 3.014 m.

Ainda, de acordo o Censo Demográfico realizado pelo IBGE em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai), a região Norte abriga a maior população indígena do país, com mais de 300 mil indígenas de diferentes etnias.

Muitos números impressionantes, não é? Quanto à economia, a história da região Norte é marcada pela cultura do látex e pela mineração, além de ter um grande complexo de extração de petróleo. Abaixo, confira um pouco sobre a história e o desenvolvimento da região.

A história da região Norte

Logo no início da ocupação portuguesa e espanhola no Brasil, a região Norte chamou a atenção. Os colonizadores tentavam desbravar a densa floresta e os rios abundantes em busca de El Dorado, a lendária cidade feita de ouro.

Quando conseguiram vencer os desafios da mata, o que os exploradores encontraram, na verdade, foi o “ouro verde”: o pau-brasil. Os primeiros séculos do Brasil Colônia marcam uma intensa extração dessa matéria-prima, além da redução significativa da população indígena do local.

Mais tarde, iniciou-se o Ciclo da Borracha, cujo látex extraído das seringueiras representou metade da borracha consumida no mundo. Com isso, no século 20, houve um intenso processo de ocupação na região, com a vinda de famílias do Nordeste e de outros países.

A partir da década de 1960, o governo brasileiro implantou um plano de integração da região Norte com o resto do país. Uma das iniciativas foi a construção de grandes rodovias de ligação, como a Transamazônica, além de um processo de industrialização e o estabelecimento da zona franca de Manaus.

As manifestações culturais

A cultura da região Norte é responsável pelas principais manifestações folclóricas do Brasil, em sua maioria, fruto da herança indígena. A vitória-régia, o boto-cor-de-rosa e o boitatá são alguns exemplos.

Para preservar essa cultura, o local conta com algumas festividades típicas que mantêm os costumes vivos. Por exemplo, o tradicional Festival de Parintins e a Cavalhada, além da famosa encenação da Paixão de Cristo e o Marabaixo, que representam a influência católica da época de colonização.

O mercado de trabalho

Com um processo de industrialização um pouco tardio em relação ao restante do país, a região Norte do Brasil traz oportunidades de trabalho muito interessantes, principalmente na área de Engenharia e de tecnologias.

Segundo o Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo SENAI, o Amapá precisa de quase 11 mil novos profissionais da indústria nos próximos anos para atender às demandas que estão surgindo.

A Agência de Desenvolvimento do Amapá participa desse desenvolvimento econômico, incentivando o comércio e a exportação. Destaca-se o corredor econômico da Zona Franca Verde (ZFV), com isenção de impostos nas transações entre Macapá e Santana.

A área de energia também é forte no mercado de trabalho. Além da gigantesca Tucuruí, a região conta com a usina hidrelétrica do rio Araguari, no Amapá, entre outras. Ainda segundo o SENAI, mais de 400 novas vagas no setor de energia devem surgir até 2023.

A educação na região Norte

Na educação, o Relatório de Diagnóstico Regional, desenvolvido pelo MEC e o Inep, mostra que houve grandes avanços nos últimos anos em relação às metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Dos 200 municípios considerados prioritários, 167 atingiram ou ultrapassaram os Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Idebs).

No ensino superior, a região Norte também se destaca pelo crescimento no número de faculdades e pela maior oferta de cursos. Aqui na FAMA, são quase 60 opções de graduação, entre Bacharelados, Tecnólogos e Licenciaturas.

Ainda assim, há um deficit de profissionais capacitados, principalmente mestres e doutores. Para que você tenha uma ideia, o seminário Futuro da Amazônia, realizado pela Folha, mostra que a região Norte tem o equivalente a 11% dos pesquisadores com nível de doutorado da região Sudeste.

O cenário, portanto, representa um terreno fértil para quem quer seguir na área acadêmica ou desenvolver pesquisas relacionadas ao desenvolvimento sustentável, à biomedicina, à agronomia e outras áreas em destaque na região, especialmente devido à Floresta Amazônica.

Como a história da região Norte influencia o cenário atual?

Como deu para ver, a história da região Norte é marcada por um forte extrativismo vegetal na Floresta Amazônica, manifestações culturais que misturam influências indígenas e europeias, além de uma tendência industrial que, embora tardia, tem sido incentivada por programas governamentais nas últimas décadas.

As oportunidades são grandes nas áreas de Engenharia, Administração Pública, Comércio e Serviços. Já na educação, os movimentos positivos dos últimos anos favorecem a contratação de licenciados, enquanto a pesquisa na região sofre com a falta de profissionais mestres e doutores.

Gostou de conhecer a história da região Norte? Já conhecia a cultura do local? Ficou surpreso com o desenvolvimento industrial da região? Deixe um comentário com as suas impressões sobre o tema!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos fama

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.