Por que fazer faculdade de Agronomia em Macapá?

estudante da faculdade de agronomia em macapá

Fazer faculdade de Agronomia em Macapá-AP pode trazer um grande retorno de remuneração e crescimento profissional. O setor responde por boa parte da geração de riqueza do Brasil: a participação no PIB historicamente é de cerca de 20%, tendo alcançado 21,1% em 2018. Logo, é uma boa área para buscar oportunidades.

Nesse contexto, o agrônomo disponibiliza os conhecimentos técnicos para planejamento, orientação e gestão de todas as etapas até que os produtos cheguem aos consumidores. O diploma ganhou forças nas últimas décadas, porque a agropecuária nacional é caracterizada pela aplicação das mais avançadas metodologias e tecnologias, requerendo pessoas igualmente capazes.

Logo abaixo, reunimos os principais motivos de por que você deve considerar um curso de Agronomia no Amapá. Continue a leitura e conheça uma excelente opção de carreira!

A importância da faculdade de Agronomia no Amapá

Os motivos para fazer o curso estão relacionados à participação da produção rural na região e às oportunidades de emprego para o agrônomo nesse contexto. Você tem, pelo menos, oito boas razões para fazer faculdade de Agronomia em Macapá-AP:

  • alta demanda na região;
  • salários acima da média;
  • versatilidade no campo de atuação;
  • atuação em uma profissão do futuro;
  • liderança da agropecuária na recuperação econômica do país;
  • demanda de trabalho recorrente;
  • setor em constante evolução.

Nesse sentido, o diploma é a maneira de estar qualificado para aproveitar as oportunidades desse segmento tão importante à sociedade brasileira. Veja, a seguir, mais informações de cada um dos pontos levantados.

Alta demanda na região

Nos últimos 10 anos, a área ocupada por plantações no Amapá cresceu 72%. Atualmente, existem cerca de 449 mil hectares de pastagens e 64 mil de lavoura. Destacam-se a produção de mandioca, que é o principal produto agrícola do estado, bem como o crescimento das áreas de soja.

O segmento apresenta uma alta demanda por profissionais qualificados. Especialmente o cultivo de soja e a criação de animais exigem a presença de maquinário e de métodos de produção sofisticados, por causa da competitividade com outras regiões do país, especialmente com o Centro-Oeste.

Salários acima da média

A importância do agronegócio mostra-se também na boa remuneração oferecida para os profissionais qualificados. A plataforma Salário, que realiza pesquisa na base de dados do Ministério do Trabalho, registra um salário médio de R$ 7.537,73 para o agrônomo, no período de maio a dezembro de 2019.

Versatilidade no campo de atuação

A área de atuação desse profissional é bastante ampla. Indústria, produção rural, instituições financeiras, instituições filantrópicas, empresas estatais e órgãos públicos são apenas alguns dos possíveis contratantes.

No setor privado, você pode atuar tanto diretamente na cadeia de valor — produção, distribuição e comercialização de produtos e de insumos — como em serviços voltados para o setor, como crédito rural, consultoria e ensino.

Além disso, muitas pessoas identificam-se com o trabalho por conta de questões sociais e ambientais. A história da região Norte está bastante associada à preservação dos ecossistemas, e o agrônomo exerce um papel importante tanto nas ações de reflorestamento quanto no desenvolvimento sustentável.

No setor público, tanto as entidades responsáveis pela fiscalização como as que atuam para incentivar o setor rural dependem de agrônomos nos quadros. Os concursos mais visados são os das secretarias estaduais e municipais, bem como dos bancos públicos que atuam no segmento.

Atuação em uma profissão do futuro

Outra característica do agrônomo é que a atuação não compreende um trabalho repetitivo. Ele engloba planejamento, gestão de pessoas, definição de estratégias e estruturação de processos. Além disso, esse é o profissional que pesquisa e indica o que há de tendência para produtores e empresários.

Nesse sentido, a profissão reúne as características para sobreviver à transformação digital. É um trabalho complementar ao realizado pelos “robôs”.

Logo, existe a perspectiva de construir uma carreira, sempre se atualizado para acompanhar as tendências do mercado.

Liderança da agropecuária na recuperação econômica do país

Fazer Agronomia em Macapá-AP também é uma oportunidade de aproveitar o aquecimento do setor. Além de ter sofrido impactos menores do que outros segmentos durante a crise, o agronegócio vem liderando a criação de empregos.

O impacto positivo do setor é constatado também pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Em seu prognóstico para 2020, o IPEA prevê um crescimento de 3,4% com base nos relatórios do IBGE e de 4,1% levando-se em conta os dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Em ambos, cenários bastante positivos.

No Amapá, a agropecuária teve um crescimento de 5,45% nos empregos, segundo dados de dezembro de 2019, do Ministério do Trabalho. Ademais, é importante considerar as oportunidades em outros setores, como comércio e indústria relacionados aos insumos e à produção rural.

Demanda de trabalho recorrente

A demanda por agrônomos não é afetada pela sazonalidade, como acontece nas profissões sem formação de nível superior. Isso porque o agrônomo é o responsável pelo planejamento e por acompanhar todas as etapas. É um profissional com um perfil completamente diferente, atuando como uma especialista.

Para ilustrar essa diferença, a taxa de desocupação dos profissionais com nível médio é de 12,7% no Amapá. Esse número cai para 8,6% nos profissionais com nível superior, segundo dados do IBGE. Assim, o diploma é um fator essencial para ter mais estabilidade em relação à permanência no mercado de trabalho.

Setor em constante evolução

Um último motivo é que o setor agropecuário brasileiro é caracterizado pela constante inovação e desenvolvimento da tecnologia. Assim, o trabalho do agrônomo envolve empreendedorismo e criatividade para se adaptar às mudanças e buscar soluções para produtores e empresas do setor.

Aqui na Faculdade de Macapá (FAMA), o curso de Agronomia está atento a essa realidade. Você terá não apenas a base teórica, mas principalmente a infraestrutura para aliar teoria e prática. Toda parte de planejamento, manejo de lavouras e produção animal exige laboratórios e fazendas experimentais, e esses recursos estarão disponíveis na melhor faculdade da região.

Se quiser se formar por aqui, é possível usar a nota do Enem para fazer a matrícula ou prestar o vestibular. E, para quem tem dificuldades financeiras, Prouni, FIES e PEP são as principais opções para facilitar o ingresso na graduação.

Sendo assim, agora que você já sabe por que fazer faculdade de Agronomia em Macapá-AP, não deixe de conhecer o curso da FAMA e conquistar o seu diploma.

Para conhecer os descontos, bolsas e formas de ingresso, entre em contato conosco!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos fama

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.