Vai prestar o Enem em Macapá? Veja as 9 dicas e conquiste uma boa nota!

enem em macapá

Uma bolsa de estudos no Prouni, uma vaga de financiamento no FIES ou o ingresso direto na faculdade: essas são as principais portas que podem ser abertas pelo Enem em Macapá. Por isso, o Exame está sendo cada vez mais procurado pelos estudantes, com recorde de número de inscritos em 2019.

Com a concorrência pelo ensino superior aumentando, você precisa se dedicar para ter um bom resultado e aumentar suas chances de entrar ou permanecer na faculdade. Quer saber como? Então, leia este guia completo sobre o Enem na cidade de Macapá e confira 9 dicas para conseguir uma boa nota!

Saiba tudo sobre o Enem no estado do Amapá

Sabia que, em 2019, o Enem teve 54.6 mil inscritos no Amapá? O levantamento foi feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em 2018, o número de inscrições foi de 40.6 mil, o que mostra um aumento de mais de 25% no interesse amapaense pelo Exame.

Não é à toa, afinal, a prova do Enem em Macapá se tornou uma avaliação de muito peso para a futura carreira de muita gente, já que sua nota é usada não apenas como possibilidade de ingresso na faculdade, mas também como pré-requisito para participação em programas de bolsas e financiamento estudantil.

Ainda, a Sinopse Estatística da Educação Superior de 2018, fruto do Censo da Educação Superior realizado anualmente pelo Inep, mostra que o número de estudantes matriculados na faculdade no Amapá subiu 4%. Em 2017, eram 47.373 mil alunos, já em 2018, a quantidade de graduandos foi de 49.363 mil.

Com esses dados, dá para ver que a concorrência pelo ensino superior está ficando cada vez maior no Amapá, não é? Por isso, é importante se dedicar ao Enem para conseguir um bom resultado. Quanto maior a sua nota, maiores as possibilidades de fazer a graduação dos seus sonhos.

Conheça as portas que o Enem pode abrir

Antes das dicas para se sair bem no Exame, que tal conhecer um pouco das portas que ele pode abrir? Abaixo, veja três alternativas de como usar a nota do Enem para ajudar no seu ingresso ou permanência no curso superior!

Programa Universidade para Todos (Prouni)

O Prouni é um programa do Governo que concede bolsas de estudo integrais (100%) e parciais (50%), além de garantir o ingresso direto na faculdade. Para participar do programa, o estudante precisa participar da edição atual do Enem e ficar atento aos períodos de inscrição, que ocorrem duas vezes ao ano. Os pré-requisitos são:

  • ter cursado o ensino médio totalmente em escolas públicas ou em escolas particulares como bolsista integral;
  • ter participado da edição atual do Enem;
  • ter renda familiar per capita (por pessoa) de até 1,5 salário mínimo, para as bolsas integrais;
  • ter renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, para as bolsas parciais;
  • ter obtido a nota mínima de 450 pontos;
  • não ter zerado a redação.

Fundo de Financiamento Estudantil (FIES)

Já o Novo FIES é um programa de financiamento estudantil que funciona como um empréstimo bancário com condições facilitadas. Durante o período da faculdade, o aluno só precisa pagar uma parcela simbólica de até R$ 150 a cada 3 meses.

O restante só é cobrado depois que o aluno se forma, com a primeira parcela no mês imediatamente seguinte à conclusão do curso. O prazo máximo de parcelamento é de 3 vezes a duração do curso, então, se sua faculdade é de 4 anos, você terá até 12 anos para pagar.

Os juros variam de 0% a 6,5%, conforme as condições socioeconômicas do aluno. Os pré-requisitos são:

  • ter participado de qualquer edição do Enem a partir de 2010;
  • ter renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, para financiamentos com taxa zero de juros;
  • ter renda familiar per capita de 3 a 5 salários mínimos, para financiamentos com taxa de juros de 6,5% ao ano;
  • ter obtido a nota mínima de 450 pontos;
  • não ter zerado a redação.

Sistema Unificado de Seleção (Sisu)

O Sisu, por sua vez, é um programa do Governo destinado ao preenchimento de vagas no ensino superior público. Devido ao atrativo que é fazer a graduação gratuitamente, a concorrência é muito grande. Por isso, as notas de corte no Sisu costumam ser bastante altas, o que é o maior ponto negativo dessa possibilidade.

Para concorrer, os pré-requisitos são:

  • ter participado da edição atual do Enem;
  • não ter zerado a redação.

Embora não haja a nota mínima de 450 pontos, é muito difícil que as notas de corte do Sisu fiquem abaixo dessa marca.

Ingresso direto na faculdade

Além dos programas do Governo, o Enem possibilita o ingresso direto na faculdade. Sim! Aqui na FAMA, você pode selecionar a opção de usar a sua nota no Exame no momento da inscrição. Os pré-requisitos são:

  • ter feito o Enem nos últimos três anos;
  • não ter zerado a redação.

Aí, é só apresentar o seu boletim do Exame e, se estiver tudo certo, você não precisa realizar o vestibular tradicional. É só levar os documentos para confirmar a matrícula e começar a estudar. Legal, não é?

Fique por dentro do funcionamento do Enem

Agora sim, vamos ao que mais interessa: como é o Enem no Norte do Brasil e como ter um bom resultado? O Exame tenta abarcar todo o conteúdo do currículo obrigatório do ensino médio. Por isso, é dividido em 4 áreas de conhecimento, além da redação:

  • Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias — com questões de Português e Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol, à escolha do aluno);
  • Matemática e suas Tecnologias — com questões de Matemática;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias — com questões de Biologia, Física e Química;
  • Ciências Humanas e Suas Tecnologias — com questões de Geografia, História, Filosofia e Sociologia.

Conhecimentos sobre Artes e Educação Física não são cobrados de forma específica, mas podem aparecer em questões multidisciplinares dentro das demais áreas.

As provas de conhecimentos gerais trazem, ao todo, 180 questões de múltipla-escolha, sendo 45 perguntas em cada caderno, cada uma com cinco alternativas (A, B, C, D e E). Ainda, a redação consiste em uma produção de texto dissertativo-argumentativo, a partir de uma proposta que pode ter temas diversos.

Como é a aplicação?

Devido ao extenso conteúdo cobrado no Exame, a aplicação é dividida em dois dias. Até alguns anos atrás, a prova ocorria em um único fim de semana, com uma aplicação no sábado e uma no domingo.

Mas, a partir do Enem 2017, o Exame passou a acontecer em dois domingos consecutivos. Menos cansativo, não é? Veja como ficou a divisão para cada dia na edição de 2019:

  • 1º dia (tempo máximo de prova de 5 horas e meia) — cadernos de Linguagens e de Ciências Humanas, mais a redação;
  • 2º dia (tempo máximo de prova de 5 horas) — cadernos de Matemática e de Ciências da Natureza.

Quanto às datas, o aluno precisa acompanhar o site do Enem. De acordo com as últimas atualizações, após realização de enquete com os candidatos, a nova data de aplicação das provas será:

Enem Impresso: 17 e 24 de janeiro de 2021;
Enem Digital: 31 de janeiro e 07 de fevereiro de 2021.

Estudando para a prova impressa ou digital, você ganhou tempo de estudo, então, saiba como aproveitá-lo 😉

O que é o Enem Digital?

Sim, você leu certo! A partir da edição 2020, o Inep vai realizar testes para aplicação do Exame no formato digital, ou seja, com aplicação online. Para começar a implementação, 15 capitais participarão da versão piloto do Enem Digital.

Por enquanto, Macapá não faz parte da lista, mas a expectativa do MEC é que o Enem migre totalmente para o formato digital até 2026.

Confira 9 dicas para conquistar uma boa nota no Enem

Para ajudar você a chegar mais perto do ensino superior, preparamos 9 dicas que contribuirão com um bom resultado no Enem em Macapá. Confira!

1. Tenha foco no seu sonho

Para encarar uma rotina de estudos e conseguir uma boa pontuação nas provas do Enem em Macapá, o primeiro passo é ter foco no seu sonho. E, para isso, nossa dica é que você já tenha em mente qual é a carreira que deseja seguir.

Para isso, você pode olhar as opções de cursos aqui na FAMA: entre Bacharelados, Tecnólogos e Licenciaturas, temos várias opções de graduação — e todas elas oferecem acesso à plataforma de empregabilidade canal Conecta. Além disso, dá para considerar a ideia de prestar concursos públicos no futuro ou empreender no seu próprio negócio.

Faça testes vocacionais, estude as profissões, pesquise sobre o mercado de trabalho e escolha suas principais opções. Quanto mais claro estiver o futuro que você deseja, mais fácil será manter a motivação para entrar na faculdade.

2. Leia o edital com cuidado

Fique atento à saída do edital do Enem 2020 e, quando for divulgado, leia-o cuidadosamente. Esse documento é um importante aliado na preparação para o Exame, pois nele ficam registradas todas as informações importantes para o candidato, como:

  • cronograma — incluindo o período de solicitação de isenção da taxa de inscrição, as datas de início e término das inscrições, além do calendário de aplicação do Exame;
  • estrutura do Exame — os componentes curriculares de cada prova aplicada, assim como as matrizes de referência do currículo obrigatório do ensino médio;
  • obrigações do participante — a conduta necessária para a realização da prova e os critérios de desclassificação de um candidato etc.

3. Tenha atenção às datas

Para não correr o risco de esquecer datas importantes, tenha bastante atenção ao calendário do Enem e, se necessário, anote em algum lugar de fácil acesso. Um post-it na sua agenda, uma nota na área de trabalho do computador ou uma anotação da porta da geladeira: escolha o que for melhor para você!

4. Prepare um cronograma de estudos

Como o conteúdo cobrado no Exame é bastante extenso, vale a pena começar a revisar as matérias do ensino médio com antecedência de meses. Para organizar a rotina de estudos, é importante montar um cronograma com os principais assuntos a serem revisados e montar uma grade de horários.

Para ajudar você, temos uma dica muito bacana: a Trilha do Enem. Essa é uma ferramenta completa para a etapa de preparação! Basta fazer um rápido cadastro para ter acesso a:

  • um plano de estudos personalizado;
  • videoaulas ao vivo;
  • simulados com a metodologia do Enem;
  • mural de conquistas;
  • relatórios de desempenho.

Tudo isso gratuitamente e com um sistema de pontos que lembra um jogo. Você acumula a pontuação por horas de leitura, atividades realizadas, aulas assistidas etc. Ou seja, aprende se divertindo!

5. Escolha as melhores técnicas de estudo

Sabia que, de acordo com uma pesquisa realizada por professores de Ohio, nos Estados Unidos, o clássico costume de grifar textos não é tão efetivo assim para o aprendizado?

Segundo os especialistas, para aproveitar ao máximo o tempo dedicado aos estudos, é importante aplicar técnicas que ajudam a fixar mais o conteúdo. Algumas delas são:

  • estudo intercalado — mixar diferentes assuntos ou, mesmo dentro de uma mesma matéria, misturar vários recursos, como vídeos, texto e exercícios, é muito útil para evitar a fadiga mental e, assim, memorizar melhor os conceitos;
  • mapas mentais — você também pode criar resumos visuais, usando setas, balões, cores etc. Anote os principais pontos sobre o assunto estudado de acordo com as associações mentais que você faz, partindo de um tema central;
  • testes práticos — realizar exercícios é uma ótima forma de fixar conteúdos, pois você precisa colocar em prática a sua compreensão da matéria, o que leva a um esforço de memória e ao raciocínio crítico sobre o tema;
  • prática distribuída — essa é uma das técnicas de estudo mais efetivas e consiste em estudar aos poucos e em períodos espalhados. Ou seja, é melhor estudar um mesmo assunto durante meia hora, uma vez por semana, do que por 5 horas seguidas.

6. Faça simulados do Exame

Você viu que uma das dicas para estudar melhor é realizar testes práticos, não é? Pois bem, nada melhor do que utilizar as próprias questões do Enem para isso. No portal do Inep, você consegue acessar os cadernos de prova e os gabaritos das edições anteriores.

Coloque no seu cronograma a realização de um simulado por mês, por exemplo, e utilize esses arquivos. Lembre-se também de que, na Trilha do Enem, você consegue fazer exercícios baseados na metodologia do Exame, o que é igualmente útil.

7. Acompanhe atualidades do Brasil e do mundo

Você já deve ter ouvido falar que o Enem cobra bastante sobre atualidades, certo? Temas que estão em alta no Brasil e no mundo sempre marcam presença nas provas do Exame, seja por meio de questões diretas sobre o assunto, seja como conhecimento prévio para destrinchar a proposta de redação e fazer um bom texto.

Por isso, inclua no seu cronograma algum momento dedicado ao estudo das principais notícias. Surtos de doenças infecciosas, conflitos geopolíticos, tragédias ambientais, mudanças econômicas, movimentos sociais ganhando destaque, grandes acontecimentos culturais e esportivos: tudo isso pode ser cobrado no Enem.

Outra dica é reforçar o hábito de acompanhar noticiários. Você pode assistir a algum telejornal diariamente ou se inteirar por meio dos sites oficiais de jornais relevantes. No smartphone, aplicativos — como o Flipboard disponível para Android e iOS — permitem que você acesse seus canais de notícias favoritos em um lugar só.

8. Entenda como é calculada a nota

Se você ainda tem dúvidas sobre como é calculada a nota do Enem, vamos lá. A pontuação final é obtida por meio da média simples das 5 notas que compõem o Exame — as 4 provas de conhecimentos gerais e a redação. Ou seja, todas são somadas, e o valor total é dividido por 5.

É importante lembrar que as provas objetivas são corrigidas por meio do sistema de Teoria de Resposta ao Item (TRI), que consegue identificar a probabilidade de que o estudante tenha “chutado” nas questões.

Para isso, o modelo estatístico analisa a quantidade de acertos em questões consideradas fáceis, médias e difíceis. Quanto mais coerente for o seu desempenho, maior será sua nota. É mais interessante acertar várias questões fáceis, algumas médias e uma ou outra difícil.

Portanto, é sempre melhor se dedicar às questões que você domina, em vez de perder tempo com perguntas muito difíceis e esquecer das demais. Pense bem: se você acertar um exercício considerado difícil, mas errar vários fáceis, o TRI vai identificar uma tendência de chute e sua nota será comprometida.

9. Dê atenção especial à redação

Já ouviu falar nas redações nota 1000 do Enem no norte do Brasil, não é? Você não precisa de um resultado tão alto para se dar bem, no entanto, é importante dar uma atenção diferenciada para essa etapa do Exame, pois ela normalmente é responsável pela maior pontuação entre todas as notas que compõem a média final.

Aliás, para ajudar você a ter um bom desempenho na redação, preparamos um tópico com dicas especiais para essa etapa da prova!

Entenda como é a redação do Enem

Para ir bem na redação, é interessante conhecer a fundo como os textos devem ser estruturados e como são avaliados. Olha só!

Os critérios de avaliação

A tão desejada nota 1000 é dada pela avaliação de 5 competências valendo 200 pontos cada. São elas:

  1. demonstrar domínio da norma-padrão da Língua Portuguesa;
  2. compreender corretamente a proposta de redação;
  3. conseguir interpretar e organizar as informações no texto, de modo a defender um ponto de vista;
  4. conhecer os mecanismos linguísticos necessários para uma argumentação;
  5. elaborar uma proposta de intervenção para o problema proposto.

Cada competência é avaliada por pelo menos dois professores, que atribuem os pontos de 0 a 200 a cada uma de forma independente ao julgamento do outro. Depois, é feita a média das notas dadas por cada um.

O gênero dissertativo-argumentativo

O gênero dissertativo-argumentativo é o preferido na maioria dos vestibulares tradicionais. Essencialmente, trata-se de defender um ponto de vista — chamado de tese — por meio da argumentação.

O Enem também espera que o candidato elabore uma proposta de solução para a problemática abordada, que sempre gira em torno de questões sociais relevantes. A estrutura do texto deve seguir estes moldes:

  • introdução — nos primeiros dois parágrafos, apresente o assunto que será abordado no texto e deixe claro qual é o seu posicionamento em relação ao tema;
  • desenvolvimento — os parágrafos intermediários servem para você desenvolver a defesa da sua tese, construindo a argumentação por meio de análises lógicas, citações de autores ou teorias, explicação de dados estatísticos (muitas vezes, colhidos nos próprios textos de referência na proposta de redação) etc.;
  • conclusão — depois de argumentar, é hora de concluir o seu raciocínio, sintetizando os principais pontos e apresentando uma proposta de intervenção que elimine ou minimize o problema abordado.

As propostas dos anos anteriores

Para que você tenha uma ideia do tipo de questão que costuma aparecer na redação, veja como foram as propostas das edições anteriores do Enem:

  • 2019 — Democratização do acesso ao cinema no Brasil;
  • 2018 — Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet;
  • 2017 — Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil;
  • 2016 — Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil;
  • 2015 — A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira;
  • 2014 — Publicidade infantil no Brasil;
  • 2013 — Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil;
  • 2012 — Movimento imigratório para o Brasil no século XXI;
  • 2011 — Viver em rede no século XXI: os limites entre público e o privado;
  • 2010 — Trabalho na construção da dignidade humana.

Veja o que fazer nas vésperas das provas

Depois de um período intenso de estudos, a chegada do Enem pode deixar qualquer estudante nervoso. Por isso, as vésperas das provas também merecem atenção especial. Veja algumas dicas do que fazer!

Diminua a carga de estudos

No dia anterior à aplicação da prova ou mesmo durante a semana que antecede o Exame, diminua a carga de estudos e tente relaxar um pouco. Não se preocupe: depois de tanta dedicação, você está preparado. Vale a pena investir mais no lazer e no descanso para estar tranquilo nos dias de prova.

Faça o trajeto até o local da prova

Alguns dias antes da aplicação, faça o trajeto até o local da prova, caso você ainda não o conheça. Assim, saberá qual é o melhor caminho e qual é o tempo médio de deslocamento até lá, evitando o risco de se atrasar por um erro no percurso.

Deixe sua bolsa preparada

No dia anterior, deixe a bolsa preparada: é uma preocupação a menos no dia da prova. Separe um lanche leve para levar, como uma barra de cereal, uma fruta ou algum biscoito, confira se as canetas pretas estão em ordem e guarde o documento de identidade.

Planeje sua rotina no dia da prova

Também é importante pensar na sua rotina para os dias de prova. Planeje-se para chegar com 30 a 60 minutos de antecedência para o fechamento dos portões, leve em conta o tempo de trajeto e preocupe-se também em ter uma boa refeição antes de sair de casa. Além, é claro, de programar o despertador com folga.

Tenha uma boa noite de sono

Com tudo preparado, o mais importante é ter uma boa noite de sono. Afinal, os dois dias de aplicação do Exame são bem cansativos. Estar bem disposto é fundamental para encarar tantas horas de prova e conseguir se dedicar bastante a todas as questões.

Depois dessa leitura, você tem tudo para se dar bem no Enem em Macapá! Como você viu, o Exame abre muitas portas para o estudante, sendo uma forma de ingresso na faculdade ou um pré-requisito para conseguir bolsas e financiamentos. Por isso, anote as nossas dicas e garanta um bom resultado!

O conteúdo foi útil? Então, não deixe de compartilhar o post nas suas redes sociais para ajudar os seus colegas a se prepararem para esse importante momento!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.