Conheça 7 áreas de atuação da Engenharia de Produção

profissional de engenharia de produção

As áreas da Engenharia de Produção oferecem a possibilidade de atuar nos setores tecnológicos e administrativos das empresas. O curso tem especial relevância para a logística e o processo produtivo dos negócios e o profissional deve dominar técnicas e metodologias para aumentar a eficiência e a produtividade das indústrias.

O curso tem duração de 5 anos e é oferecido na modalidade Bacharelado. A grade curricular se divide entre matérias básicas das engenharias em alta, como Cálculo, Química e Física, e disciplinas profissionalizantes, como Gestão de Investimentos e Organização do Trabalho.

O engenheiro de produção ganha, em média, R$ 8.341,37 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais. Nada mau, não é mesmo? Agora, continue a leitura e conheça mais sobre as áreas da Engenharia de Produção que listamos:

  • Gestão da Cadeia de Suprimentos;
  • Projetos e Análises de Sistemas Logísticos;
  • Transporte e Distribuição Física;
  • Logística Empresarial;
  • Logística Reversa;
  • Gestão de Estoque;
  • Logística de Defesa.

Boa leitura!

1. Gestão da Cadeia de Suprimentos

O engenheiro de produção que atua nessa área faz o gerenciamento dos fluxos de serviços, bens, informações e finanças dentro de uma cadeira integrada com diversos membros, como fornecedores, fábricas e clientes finais.

A área consiste na integração entre todos os elementos responsáveis pela cadeia de suprimentos, abrangendo o conjunto de técnicas que são aplicadas para permitir excelência na integração entre as etapas de trabalho.

O gerenciamento correto entre estoque, transporte e custo otimiza o serviço e a qualidade do produto ofertado pela empresa. Isso resulta em maior satisfação dos clientes.

Para atuar na área, é importante entender que a Gestão da Cadeia de Suprimentos é uma tarefa complexa, pois integra diversos setores da empresa. Em geral, o profissional fica responsável pelo gerenciamento e a tomada de decisões estratégicas centrais.

2. Projetos e Análises de Sistemas Logísticos

Entre as atuações da Engenharia de Produção, essa é responsável pela definição do planejamento que abrange desde assuntos operacionais, como a terceirização da logística, até os estratégicos, como a integração da cadeia de abastecimento.

O engenheiro que atua nessa área deve alinhar estratégias organizacionais, focando as necessidades do negócio. Se o objetivo é garantir agilidade para os clientes, por exemplo, toda a logística deve ser pensada para agir com rapidez.

Por outro lado, se o foco é oferecer alta qualidade, o planejamento deve se concentrar na eliminação de erros, no atendimento personalizado, nas entregas dentro do prazo etc. A meta é sempre promover diferencial no negócio.

Grandes empresas do Amapá, como a Embrapa, têm um Plano de Gestão de Logística Sustentável que deve ser acompanhado por todos os profissionais e pode ser elaborado com a ajuda do engenheiro de produção.

3. Transporte e Distribuição Física

Essa área trata da estocagem, movimentação e processamento de pedidos dos produtos finais da empresa. O engenheiro de produção é responsável por garantir a disponibilidade dos produtos solicitados pelos clientes à medida que eles necessitam e com um custo razoável.

Para entrar nesse setor, é importante ter atenção aos conceitos aprendidos nas matérias da Engenharia de Produção que tratam de logística. Além disso, o profissional precisa inovar, com o objetivo de obter vantagens competitivas no mercado.

4. Logística Empresarial

Essa é uma das áreas da Engenharia de Produção mais importantes: a base da otimização dos processos de produção. Ela é a junção de todas as atividades que buscam a melhoria do processo produtivo da empresa, conciliando maior eficiência operacional e bons custos.

Entre as ações realizadas pelo engenheiro de produção que atua nesse setor estão:

  • o planejamento, a implementação e o controle econômico do fluxo produtivo;
  • o armazenamento de matérias-primas, insumos, produtos acabados e estoque;
  • a gestão estratégica das informações relativas às ações realizadas ao longo da cadeia de suprimentos.

Se você tem interesse nessa área, mas não sabe como conseguir uma oportunidade, aqui na FAMA oferecemos acesso facilitado às vagas de emprego em Macapá por meio do Canal Conecta. Esse portal reúne empresas em busca de profissionais qualificados e preparados para contribuir para o crescimento do negócio.

5. Logística Reversa

O mercado de trabalho é favorável também para a Logística Reversa. Esse processo consiste na retirada de produtos usados ou novos do ponto inicial da cadeia de suprimentos, como inventário excedente e devolução de clientes.

Operações de Logística Reversa são consideravelmente diferentes das tradicionais. É necessário estabelecer pontos de recolocação ou remover ativos da cadeia de suprimentos para que seja possível atingir um uso mais eficiente do inventário.

Uma boa forma de entrar nessa área é por meio de uma especialização ou de uma pós-graduação. Com isso, você atualiza seus conhecimentos e se prepara melhor para o mercado de trabalho.

6. Gestão de Estoque

A faculdade de Engenharia de Produção também abre um leque de oportunidades em Gestão de Estoque. Esse processo abrange toda a dinâmica da empresa, desde a análise do tipo de estoque e a forma de organizá-lo até a verificação periódica do inventário.

Dessa forma, o profissional especializado em Gestão de Estoque é fundamental para o funcionamento de qualquer empreendimento. A falta desse setor prejudica o conhecimento exato da produção e, com isso, o abastecimento de produtos.

Para trabalhar nesse setor, é necessário ter bons conhecimentos administrativos para atender às demandas por bens e serviços de forma constante, dar continuidade às operações e conhecer as necessidades dos fornecedores.

Um bom gerenciamento de estoques permite que a organização adquira quantidade suficiente de mercadorias com antecedência e possa negociar preços, armazenando-as para a temporada.

7. Logística de Defesa

Quem se forma em uma faculdade de Engenharia de Produção pode trabalhar com Logística de Defesa. A área se refere ao fornecimento de meios para integrar as Forças Armadas e amparar suas operações em situações em que elas precisem atuar.

O setor é extremamente estratégico e importante para o desenvolvimento da competitividade e capacidade industrial do país. Se optar por atuar nessa área, você deverá promover maior participação e integração dos setores governamentais e civis na discussão de temas relacionados à defesa.

Outro ponto importante é incentivar a participação da sociedade, por meio de institutos e entidades ligados aos assuntos estratégicos de defesa.

Agora que você conhece algumas áreas da Engenharia de Produção, pode optar por aquela que mais combina com o seu perfil. O polo de indústrias no Amapá é grande e oferece muitas oportunidades para quem cursa Engenharia em Macapá. O Estado ainda será um dos locais de prova do concurso para engenheiros da Marinha do Brasil.

Quer cursar Engenharia de Produção em Macapá? Então, inscreva-se no vestibular da FAMA e comece a trilhar um futuro de sucesso!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos fama

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.